domingo, 31 de outubro de 2010

IMPACTO DO HOMEM SOBRE O MEIO AMBIENTE



Em uma época em que catástrofes naturais são cada vez mais
freqüentes e devastadoras, as diversas nações do planeta começam
a se importar com as conseqüências da industrialização acelerada
notada no último século. A emissão de gases poluentes na
atmosfera – apenas uma das várias ações do homem que vêm
modificando a natureza –, além de contribuir para o aquecimento
global, traz inúmeros problemas de saúde para moradores de
grandes cidades, onde se concentra mais da metade da população
mundial. No Brasil, as queimadas na Amazônia levaram Pascal
Lamy, presidente da Organização Mundial do Comércio, a
defender a internacionalização da floresta à época de sua
candidatura. Nunca discutiu-se tanto sobre o meio ambiente.
A natureza vem sendo transformada pelo homem que destrói e
contribui na maioria das vezes com a extinção de espécieis
animais e vegetais existentes no planeta, também colaboram
através de práticas inconseqüentes para a poluição do ar, do solo e
principalmente da água.
Nossa saúde está integrada ao meio ambiente, por isso se este
estiver sendo negligenciado, pense que com ele está sendo
destruída principalmente a vida que inclui o nosso bem estar e o
de todos os seres vivos, conseqüentemente, o futuro deste
planeta.
Há milhares de anos o homem vem degradando a natureza, passo
a passo, através de agressões como: as queimadas, as derrubadas
de florestas, o desenvolvimento industrial que se tornou o
principal responsável pela degradação da natureza e do meio
ambiente.
As indústrias lançam poluentes como, por exemplo, o enxofre
gerando a chuva ácida que causa danos às plantações, as florestas,
ao homem através de alimentos envenenados. A chuva ácida
produz um gás capaz de subir muito alto na atmosfera impedindo
a renovação da camada de ozônio, que retém os raios ultravioletas
do sol. A destruição desta camada proporciona a elevação da
temperatura ambiente da Terra, derretendo as geleiras e
aumentando o nível das marés. Nas indústrias, também, se produz
um veneno chamado "DDT". É um produto químico que tem a
capacidade de matar os insetos que atacam as lavouras, mas
também mata os insetos não prejudiciais, e como não é
biodegradável, isto é, capaz de ser decomposto pela ação de
organismos vivos, também, penetra nos alimentos causando
doenças aos homens.
Os combustíveis queimados pelas indústrias e pelos transportes
automotores produzem um gás chamado “CO2” que é renovado
pelas plantas e pelos oceanos. Como o homem destrói florestas
inteiras fazendo queimadas para fazer pastagens, utiliza a madeira
para construção civil ou ainda, derruba árvores para utilizar a
madeira em confecção de móveis e ou para fazer carvão e etc., as
plantas não conseguem absorver este gás, por isso é muito comum
nos grandes centros urbanos, pessoas sentirem tonturas, enjôos,
olhos lacrimejando e ardendo, devido à ação poluente dos gases.
Todo poluente solúvel, isto é, substância solúvel que, se liberada,
causa danos ao meio ambiente, lançado no solo e no ar tem o seu
destino final nos rios, lagos e mares e águas subterrâneas, esta
poluição vem causando problemas gravíssimos em nosso
ecossistema que vem a ser o conjunto dos seres vivos e do seu
meio ambiente físico, incluindo as relações entre si.
Apesar de o homem ser parte integrante da natureza, ele a destrói.
Por quê? Esta é uma pergunta que deverá ser respondida antes que
as próximas gerações venham sofrer conseqüências dramáticas
causadas pelas ações mal planejadas do homem. Existem muitos
exemplos de poluição e degradação da natureza e garanto-lhes
que por detrás de todos, o homem está presente.
A preocupação com o meio ambiente deve fazer parte da vida de
cada cidadão, e dos governantes. Todos devem tornar as cidades
em que vivemos um lugar prazeroso e saudável. O tratamento de
esgoto, a fiscalização das indústrias, a criação de parques e praças
com muito verde, a fiscalização das áreas de preservação
ambiental são algumas das atribuições que os governantes e
cidadãos têm por obrigação zelar. Devemos contribuir para
diminuir a poluição fazendo a nossa parte: separando o lixo para
ser reciclado, não sujando as ruas e lugares públicos, não jogando
lixo nas encostas e rios, economizando água e luz, evitando usar
garrafaspet,etc.
Para cada problema existe uma solução possível, o ideal é evitar
que os problemas aconteçam. É melhor agirmos com precaução
em todas as nossas ações. Assim o céu ficará mais azul e as
cidades serão lugares agradáveis de morar. Devemos nos
conscientizar de que fazemos parte da natureza assim, quando a
desrespeitamos estamos nos desrespeitando também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário