sábado, 10 de setembro de 2011

Alerta sobre o post mentiroso de um blogueiro de Imperatriz, Carlos Gaby, referente ao equipamento de Absorção Atômica

O jornalista Carlos Gaby publicou em seu blogue um comentário oriundo de uma suposta aluna da Uema de Imperatriz, onde versa sobre o não uso de um equipamento, colocando em cheque as atividades cientificas e de pesquisa daquela instituição. A galope, o professor Expedito Barroso à frente da UEMA, remeteu para o jornalista e para alguns blogueiros uma nota rebatendo as acusações. Vejamos:



Carlos Gaby,


Esperando-o conhecedor dos princípios elementares do jornalismo, venho reafirmar a você um deles, que é o de narrar o fato jornalístico tal como ele é, e não como se quer que seja.

Para isso, ouvir as impressões e de todos, é elementar.

Dito isto, repilo sua postagem do dia 05 de setembro, estranhamente repetida três vezes, e exigr sua retratação postando esse e-mail no seu blog, por ser sua postagem uma ilação, inverídica, e atentar contra a honestidade científica e intelectual e a ética de vários professores pesquisadores que desenvolvem atividades de pesquisa utilizando a espectrometria de absorção atômica nas áreas das Ciências Naturais e Ciências Agrárias no Centro de Estudos Superiores de Imperatriz CESI/UEMA.

Adquirdo com recursos da FINEP, o equipamento citado de modo leviano por você como "enferrujando", foi instalado em 2008, e desde aquela data, o mesmo está em pleno funcionamento. Veja os indicadores: 21 projetos de pesquisa desenvolvidos ou em execução, 09 Bolsas de Iniciação Científica da UEMA, FAPEMA ou CNPq, para formação e capacitação de alunos de alunos na pesquisa, 03 trabalhos de Pós-Graduação.

Vários desses trabalhos inclusive, foram premiados em eventos estaduais como o SEMIC/UEMA e a FECITEC, e foram apresentados em eventos nacionais como Congresso Brasileiro de Agronomia CBA, da Associação Brasileira dse Química - ABQ e da Sociedade Brasileira de Química - SBQ e em eventos internacionais como a MILSET-Chile. Já foi realizado trabalho conjunto com pesquisador da UFMA, e até consultoria para a Defensoria Pública do Estado do Maranhão sobre a poluição hídrica da localidade Piquiá de Baixo foi feita usando o equipamento.

Atualmente, o Professor Dr. Jorge Diniz de Oliveira, principal usuário do equipamento, e Chefe do Departamento de Química e Biologia, órgão onde o equipamento está patrimoniado, tem um projeto de pesquisa financiado plea FAPEMA, e duas Bolsas de Iniciação Científica, uma BIC/UEMA e uma BIC/FAPEMA, que serão desenvolvidos e executados utilizando o Espectrômetro.

O que o blogueiro cita como incompetência, má vontade e má gestão, é facilmente constatado como leviandade, desconhecimento e preguiça intelectual pelos dados apresentados acima, acrescidos ao fato de o CESI/UEMA ter sáido de 06 Bolsas de Iniciação Científica em 2006 para uma média de aproximadamente 20 por ano nos últimos 05 anos, trabalho coletivo liderado por essa Direção. Além, de ter sido por mim viabilizado com Deputados Federais cerca de seiscentos mil reais do OGU, para aquisição de equipamento para o CESI, de ter sido viabilizada a cessão de 5 hectares do Sindicato dos Produtores Rurais de Imperatriz - SINRURAL, para a construção e implantação do campus de Ciências Agrária com recursos do orçamento da União de 2011 via emenda da bancada federal maranhense, da viabilização de publicação de livros, de atividades de extensão, de participação junto à sociedade como Conselhos os mais diversos, etc. Tudo disponível nos sítios do governo [CGU, MEC, Câmara], na plataforma Lattes, no sítio da UEMA, nos anais dos congressos, na UFMA, na Defensoria Pública do maranhão e noticiários.

E concordo com você que é vergonhoso usar da futrica política, principalmente para atacar o trabalho de professores, pesquisadores e gestores da UEMA. E mais: é descreditório.

Quanto à sua "fonte" docente, não sei se se trata de algum colega da Universidade Estadual. Sei que ela é imprópria para o consumo, pelo menos dos homens e mulheres que tem na verdade, no trabalho, no compromisso social e na decência algumas das virtudes de vida e de conduta.

Quanto a tentar macular a imagem do IFMA da forma como foi escrito, assim como em relação à UEMA, é uma aula às avessas: de total ausência do fazer jornalístico.

Mais uma barrigada: o CETECMA não está funcionando precariamente, está fechado.

Repelindo de forma convicta uma vez mais, e esperando sua dignidade em publicar o que escrevi da forma com você fez com seu post, seria bom para a Educação em Imperatriz que o blogueiro contribuísse com uma atitide proativa, séria e responsável na cosnolidação da nossa cidade como Polo de Ensino Superior, em vez de fazer o que faz.

Como cantou o poeta Gilberto Gil: se oriente rapaz.

Prof. M.Sc. Antonio Expedito F. B. de Carvalho
Diretor CESI/UEMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário