sexta-feira, 21 de maio de 2010

-Olá Pessoal!
-Ontem a tarde(dia 20/05/2010) ficou decidido em Assembléia Sobre a Greve, com os Servidores e a Reitoria da UEMA, que as aulas voltarão por um período de 15 dias.
-No entanto caso as reivindicações não forem aceitas a GREVE permanecerá.
-Como sempre quem sairá mais prejudicado após essa Greve somos nós estudantes.
*E esse Período como fica?(Ao meu ver deve ser inciado, caso contrario seremos muito prejudicados).
*E as Nossas reivindicações?
*E a Nossa Autonomia?
*E o Problema com a falta de Professores?(para aula, e para orientar os estudantes)?
*E a Reforma da Nossa Biblioteca?
*E o nosso Restaurante Universitário?
*E o Nosso Ônibus e Micro-ônibus que estavam aqui na UEMA em Imperatriz e foram levados pra são luis.
*E as Péssimas instalações, quando serão melhoradas?
-O fato é que o CESI-UEMA deveria ter uma estrutura muito melhor. Mas mesmo com a estrutura precária em que está vem desenvolvendo pesquisas graças ao esforço de seus alunos e professores que lutam mesmo com as tristes condições em que se encontra a UEMA de Imperatriz, bem como a das demais cidades.
Mas fica o apelo ao Governo, a Reitoria, ou aos responsáveis cabíveis que olhem pra o CESI-UEMA, alias não só olhem mas façam algo para MELHORAR.
-Por acreditar que ouvindo a todos sem ligações partidárias, nem vinculo algum, pois sinto-me enojado com a atual conjuntura politica, resolvi postar tambem a versão da Reitoria da UEMA Acompanhe:


Versão da Reitoria da UEMA
Nota sobre a Greve

A Universidade Estadual do Maranhão, em respeito à comunidade universitária e à sociedade em geral, face ao movimento de paralisação deflagrado pelos seus servidores técnico-administrativos, no dia 16 de março, vem a público esclarecer que:
1. Durante a tramitação da proposta do Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS) dos servidores junto aos órgãos estaduais competentes, a Direção da UEMA sempre buscou o diálogo como caminho para a construção de uma solução de consenso, que atendesse ao pleito da categoria e, ao mesmo tempo, se inserisse na política de valorização do servidor público, implementada pelo Governo do Estado do Maranhão;

2. Para que as causas da greve fossem superadas, a Administração da Universidade atuou conjuntamente com entes estratégicos de Governo, em um ambiente cooperativo e singular, por meio de inúmeras reuniões de trabalho e discussão, sempre de modo propositivo;

3. Em que pese todo esse esforço, a proposta do PCCS não pôde ser aprovada por impedimento de natureza legal, o que levou ao esgotamento das possibilidades de sua imediata implantação, fato este devidamente comunicado aos servidores em greve;

4. Diante de tal impossibilidade, a UEMA propôs ao Governo do Estado, na tentativa de solucionar o impasse, um aumento na gratificação por condição especial de trabalho (de 60 para 100%) e no adicional por serviço extraordinário (de 30% para 70%), o que foi prontamente autorizado e cuja implantação está condicionada à aceitação pelos servidores e ao fim do movimento.

5. Contudo, após 60 dias de greve, a UEMA contabiliza graves prejuízos, sobretudo no setor acadêmico, com sérias repercussões no calendário universitário de 2010, o que impõe a retomada urgente das atividades.

6. Nesse sentido, apela ao bom senso dos servidores em greve para que deliberem pelo retorno imediato ao trabalho, numa atitude de compromisso e respeito aos alunos da UEMA, razão maior de sua existência.
De São Luis, 12 de maio de 2010. Prof. JOSE AUGUSTO SILVA OLIVEIRA Reitor



Blog: UEMA NA RUA
COMUNICADO
Prezados companheiros(as) uemianos(as),
Devido ao ato do governo em impor o retorno das atividades para "continuar com as negociações" sobre o Plano de Carreira, Cargos e Salários dos tecnicos administrativos da UEMA, os funcionários decidiram em Assembleia realizada hoje (dia 20/05) a tarde pela paralizaçãotemporária da greve e consequentemente, o retorno as aulas. Em mais uma demonstração de boa vontade em negociar, os servidores estão dando mais um voto de confiança ao Governo do Estado, que terá um prazo de 15 dias para concretizar as negociações caso contrário voltaremos ao estado de greve, automaticamente. Amanhã (dia 21/05) as aulas serão reiniciadas.
Postado por Uema na Rua às 18:18
http://uemanarua.blogspot.com/



AGORA O FATO É QUE NÓS ESTUDANTES SEREMOS OS MAIS PREJUDICADOS COM A GREVE. QUE POSSAMOS ESTAR SEMPRE UNIDOS EM NOSSAS TOMADAS DE DECISÕES. PARA NOSSA MELHORIA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário